Conheça as edições do Docker e suas principais diferenças

Hoje vamos falar sobre as edições do Docker e suas principais diferenças.

O objetivo principal é dar uma visão geral e em outros artigos podemos abordar de forma detalhada os itens que iremos citar a seguir.

Antes de instalarmos o Docker e dar sequência no aprendizado, é muito importante entender qual edição é o ideal para o seu ambiente.

O Docker está disponível em duas versões:

  • Docker Community Edition (Docker CE)
  • Docker Enterprise Edition (Docker EE)

Em termos de funcionalidades, ambas tem os mesmo recursos e são atualizados no mesmo tempo.

Docker Community Edition – Docker CE:

A Docker CE é a edição freeopen source do Docker.

É uma poderosa ferramenta que não deixa nada a desejar comparada a Docker EE, exceto se sua empresa precisa de funcionalidades adicionais e especificas as quais iremos falar durante este artigo.

Ideal para todos que querem utilizar docker, desde iniciantes, desenvolvedores e empresas que desejam rodar suas aplicações em containers.

Ciclo de vida de suporte e controle de versão do Docker CE:

O Docker CE possui três canais de atualização:

  • Edge
    • Versão BETA do Docker.
    • Atualizada mensalmente.
    • Traz os novos recursos primeiro, entretanto tem suporte somente durante até a próxima versão Edge ser disponibilizada, ou seja um mês.
  • Stable
    • Versão estável do Docker.
    • Atualizada a cada três meses.
    • Possui suporte por quatro meses desde o seu lançamento.
  • Nightly
    • São lançadas uma vez ao dia e disponibilizam o resultado do trabalho em andamento para a próxima versão

Plataformas suportadas

Para desktop:

  • Docker Desktop for Mac
  • Docker Desktop for Windows (Microsoft Windows 10)

Para servidores:

  • CentOS
  • Debian
  • Fedora
  • Ubuntu

Docker Enterprise Edition – Docker EE

A Docker EE é a edição paga do Docker.

Mas ai você deve esta se perguntado, por que eu pagaria a Docker EE se tudo que eu preciso a Docker CE fornece?

Vamos lá.

Com a Docker CE você precisar gerenciar seus nodes manualmente e por linha de comando, imagina um ambiente com 1000 nodes? Fica mais difícil né?

Universal Control Plane (UCP)

É uma solução de gerenciamento de cluster da Docker, possui uma interface web amigável onde você pode gerenciar todos os componentes do seu cluster.

Gerenciamento de cluster centralizado:

Com o UCP você pode gerenciar todos os nodes do seu cluster de um único lugar.

Através do gerenciamento centralizado conseguimos monitora os recursos disponíveis em nosso cluster, tais como: nós, volumes, redes e etc.

Podemos também efetuar o deploy, gerenciamento e monitoramento das nossas aplicações utilizando Docker Swarm ou Kubernetes.

Recentemente eu estava em uma reunião discutindo sobre detalhes de um projeto, então que surge uma pergunta interessante: Todos que tiverem acesso ao terminal dos nós que serão managers do Swarm, terão controle total ao cluster ? Podendo derrubar um serviço, retirar um nós de master?

Utilizando o UCP não temos esse problema pois aplicar mecanismo de segurança e controle de acesso integrado com LDAP.

É possível também criar regras de controle de acesso (role-based access control), gerenciando quem pode fazer alterações no cluster e nas aplicações.

Docker Trusted Registry (DTR)

Como vimos no artigo Primeiros passos com Docker – Conceitos temos diversas opções para utilizar como registry e o DTR oferece a mesma capacidade, podendo ser executado em ambiente on-premise de forma segura deixando completamento isolado da internet.

É possível utilizar o DTR como parte do processo de CI/CD.

O DTR tem uma interface Web que utiliza o mesmo controle de autenticação do UCP, sendo possível controle o acesso de cada usuário. Oferece também recursos de segurança onde é possível visualizar os software instalados na sua imagem, visualizar as linhas que fora utilizadas no Dockerfile, visualizar também o trabalhos de auditoria, tudo isso através da interface web.

Além disso oferece também o recurso de imagens assinada, prevenindo dessa forma que imagens não seguras sejam executadas no seu cluster.

Ciclo de vida de suporte e controle de versão do Docker EE:

O Docker EE oferece suporte telefônico para os clientes e também oferece um suporte por mais tempo para qualquer versão.

Plataformas suportadas

O Docker EE possui plataformas certificadas que podem executa-lo sendo elas:

  • Windows Server
  • CentOS
  • Ubuntu
  • RedHat
  • Oracle Linux
  • SLES

Além disso temos também o Docker EE for Cloud, atualmente disponível na AWS, Azure e IBM (BETA).

Espero que tenham gostado e até o próximo artigo.

Deixe uma resposta